Número total de visualizações de página

sexta-feira, 28 de abril de 2017

COMUNICADO DA CEDEAO VERSÃO PORTUGUESA







OS ACTIVISTAS DO EIXO DO MAL, INSTALADOS NA CÚPULA DO PAIGC CONTINUAM A MANIPULAR E A QUERER IMPINGIR O HIPOTÉTICO NOME DE AUGUSTO OLIVAIS. DE CONACRY NÃO SE RETEVE UM ÚNCO NOME, PORQUE O PAIGC NUNCA SE ENTENDE ENTRE SI, DESDE QUE O DSP ASSUMIU A CHEFIA DO PARTIDO DE COMBATENTES.

Lamentavelmente que tem gentes que parece estarem a viver nas nuvens e que andam obcecados e ansiosos para verem realizados suas expectativas funestas contra este país, mas que tirem cavalinho de chuvas.

Em Conacry, nem o PRS e nem o Grupo 15 escolheram nome algum, pois que deixaram para que fosse o Presidente da República a escolher aquele que mais confiança lhe faz.

Contudo os representantes de 56 Deputados (PRS e Grupo 15) disseram várias vezes, que nunca escolheriam o nome de Augusto Olivais.
Mas como estamos perante recorrente tentativa de manipulação, lá continuam a tentar e a querer impingir o contrário aos dignos representantes da nova maioria na ANP.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

CEDEAO PEDE PARA NÃO ALIMENTAR A RETORICA INCENDIÁRIA, MAS A RÁDIO PARTIDÁRIA DA UNIÃO PARA MUDANÇA E A RÁDIO A SERVIÇO DO DSP MULTIPLICAM-SE EM FALSOS ANALISES E DEBATES OU COMENTARIOS ENCOMENDADOS. E, VAMOS A ISTO:

Depois do pedido falhado de sanções à ONU, 

 DSP volta a tentar com a CEDEAO


Marcel de Souza é bipolar: de um dia para o outro, passa de um tranquilo optimismo ao mais inquieto pessimismo, disparando em todas as direcções, ameaçando com sanções todos os actores políticos da crise guineense. Quando todos pensavam que vinha pedir explicações a quem o acusou fundamentadamente de mentiroso em segunda mão, chegou cheio de afectações e de falinhas mansas, para que o ajudassem a resolver o bico de obra em que se meteu, quando assimilou acriticamente as mentiras do mediador Alpha Condé, outro personagem seriamente afectado da mesma doença. Ora quando o árbitro enverga a camisola de uma das equipas em campo, perde forçosamente o seu estatuto.

Desafiados ambos a produzirem provas que sustentassem as suas afirmações de que teria sido Augusto Olivais o nome escolhido em Conacry, face às declarações do Primeiro-Ministro indigitado no quadro do referido acordo, não conseguiram nem souberam responder à altura, por evidente falta de argumentos.

Quanto às afirmações, no mesmo sentido, recentemente produzidas em Cabo Verde pelo dirigente do PRS que chefiou a delegação do seu Partido nessas conversações, o qual jurou em entrevista não ser verdade, teve o Presidente da Comissão da CEDEAO oportunidade para o confrontar directa e pessoalmente na sua visita a Bissau, mas ficou-se pelos elogios, olhos nos olhos (ou no "tête-à-tête"). Não consegue enfrentar quem lhe chama de mentiroso pelo nome, e vem depois tirar um Comunicado Final ameaçando com sanções, sem dizer a quem?

Pode vislumbrar-se a custo, com muito esforço de imaginação, um vago e pobre ensaio de argumentação, quando invoca, no referido comunicado, que é preciso respeitar "a letra e o espírito" do Acordo (ponto 9, alínea c). A "letra" propriamente dita não refere qualquer nome, será que entende por "espírito" o que lhe dá na real gana, para sua própria recreação e dos lobbies mafiosos já por demais conhecidos e desmascarados?

Como foi que apareceu a assinatura de Angola no acordo, será que também pertence à CEDEAO, ou são pressões antigas movidas por interesses inconfessos?

A longa mão de José Eduardo dos Santos estende-se bem para além da sua tradicional área de influência da África Austral e grandes Lagos: conhecido pela sua intolerância, domesticação da religião ao serviço do culto da sua personalidade, demolição de Mesquitas e mesmo massacre de gente religiosa e pacífica, como no caso do Monte Sumi (nunca esclarecido), não tem qualquer legitimidade para se imiscuir num processo no qual é parte interessada, continuando a procurar a desforra da humilhação que sofreu com a retirada forçada da MISSANG, na sequência do contra-golpe de 12 de Abril de 2012.

Todos conhecemos a parcialidade da diplomacia portuguesa (e da Agência Noticiosa lusa), envolvida em degradantes actos de subserviência ao ditador que reina em Luanda. Para exemplo, basta citar duas curtas passagens do tratamento que dão ao referido Comunicado Final, na "notícia" tirada há poucas horas, rapidamente republicada pelo Diário de Notícias ("curiosamente" de capital angolano)

1)      Tomando por referência a alínea d) do ponto 9: depois de reproduzir o comunicado em tradução literal (sem aspas), "A missão da CEDEAO também exortou os dirigentes e os políticos guineenses a cessarem as declarações incendiárias e o incitamento à clivagem identitária entre os cidadãos", acrescenta, no mesmo parágrafo, "sem citar a quem se referia." Como quem não quer a coisa, no parágrafo seguinte, dão uma ajudinha ao leitor, "Recentemente, o primeiro-ministro, Umaro Embaló, afirmou que está a ser contestado por ser muçulmano." No mesmo ponto, pode ler-se que Marcel de Souza, para além de se ter aliado ao mediador Alpha Condé (já destituído por mentiroso), também pretende ser juiz em causa própria, convidando "os actores políticos a darem provas de circunspecção nas suas declarações públicas, e a absterem-se de todo ataque directo contra a instituição e a liderança da CEDEAO", nem que por "média interpostos". Qual liderança? Um verdadeiro líder não mente. O "ataque" já foi feito há muito tempo, não sabe como defender-se e vem armar-se em donzela ofendida? Pois o Ditadura do Progresso enfia a carapuça, e vem uma vez mais desmascarar e desmontar as manipulações em que este parece ser fértil, sem coragem para o assumir.

Mas voltando ao fraco e pedante argumento do espírito do acordo (para avivar a memória do senhor Marcel de Souza que parece fazer-se esquecido do que não lhe convém), este era explicitamente, e na sequência das peripécias desta infindável crise, encontrar uma solução governativa que garantisse a sustentabilidade governativa na ANP, face ao fracasso do PAIGC de DSP em consegui-lo, com a indicação de Carlos Correia para o cargo.

2) "Quatro dos cinco partidos com assento parlamentar não reconhecem o actual Governo". A má-fé é evidente, mesmo passando sobre as divisões no seio desses Partidos. Porque não dizer de outra maneira, bastante mais científica, do estilo "44 deputados num total de 102 não reconhecem o actual governo". Seria claramente mais profissional. Deixem-se de truques!

Voltando ao Comunicado: este é uma longa série de disparates e de incongruências. Na alínea b do ponto 9, constatam "que os Acordos de Conacry não foram cumpridos". Estarão, por sua vez, a chamar mentiroso ao Presidente do Senegal, que considerou recentemente que foram cumpridos na sua maior parte? (talvez tenha faltado a reintegração dos 15 deputados, imputável ao PAIGC de DSP e portanto sujeitando os respectivos actores às sanções de que falam?)

Estarão esquecidos do Comunicado da CEDEAO congratulando o Primeiro-Ministro Sissoko pela sua nomeação (no âmbito do Acordo)? E se consideram que não foi cumprido, por que razões pedem que se encetem negociações para incorporar o PAIGC de DSP no Governo? (alínea h do mesmo ponto 9) Reconhecem o Governo ou não reconhecem? Em que ficamos? Além disso, porque falam em Acordos de Conacry e não em simples Acordo, no singular?
Será que se referem ao Acordo de Bissau e ao Acordo de Conacry? É que tanta imprecisão importuna, para quem faz ameaças inconsequentes. Nesse contexto, será preciso recordar as declarações do senhor Bangoura (que pelos vistos também sofre de amnésia aguda) o qual em Setembro do ano passado afirmou à RFI que "tout le monde nous a dit ici, en Guinée-Bissau, que tout est à l’origine des divisions au sein du PAIGC"?

Que credibilidades terão estes senhores que dão o dito por não dito? O PAIGC (de DSP) nunca falou em Olivais em Conacry, para depois mover mundos e fundos para o tentar fazer acreditar. Mais tarde, no espírito do Acordo de Conacry, os dirigentes desse Partido foram convidados a participar proporcionalmente no Governo, e não só declinaram, como expulsaram os seus militantes que aceitaram cumprir com essa responsabilidade patriótica, no estrito cumprimento do estipulado; ora agora, já reconhecem o Governo e querem pastas? Andamos a brincar?

Mas falemos das sanções genéricas e sem nome, pois há quem já esteja a fazer leituras erradas. Essas sanções aos indivíduos e grupos foram criadas para lidar com golpes de estado (e já foram inclusive aplicadas - erradamente - a alguns militares guineenses mantendo-se, aliás, muito para além dos prazos razoáveis, contrariando os próprios elogios à postura das Forças Armadas tecidos neste Comunicado Final), ou para poderes que não respeitam as decisões judiciais.

A que actores devem estas sanções ser direccionadas? Com toda a propriedade, a quem promove o bloqueio dos órgãos de soberania, como Cipriano Cassamá, induzindo o "impasse actual", conforme referido no ponto 7 do mesmo Comunicado. Ou a quem promove a "multiplicação de declarações políticas belicosas e incendiárias; e a onda de manifestações civis e tensões a estas relativas", como as "entidades" fabricadas ou "grupos de indivíduos “ a soldo do PAIGC de DSP, conforme a alínea i do ponto 9. Ou a quem insulta um Chefe de Estado estrangeiro e se propõe afectar os interesses ou ameaça mesmo a vida dos seus cidadãos.

O Presidente da Comissão da CEDEAO está a sonhar alto, a fazer bluff e arrisca-se a perder o emprego, ao tentar induzir os guineenses em erro, se pensa que a Conferência de Chefes de Estado da sub-região discutirá sequer a sua aplicação, como pretendem alguns, a um Presidente democraticamente eleito, que apesar de ser diariamente insultado nas ruas a mando de certos actores políticos, não tomou quaisquer medidas de repressão contra essas manifestações de lesa-soberania encomendadas, inexpressivas e não representativas, levadas a cabo por meia dúzia de gatos pingados na capital, contra o sentir generalizado da população, manifestado no resto do país durante a sua digressão em PRESIDÊNCIA ABERTA.

Noutros países essas manifestações difamatórias e de mau gosto seriam impensáveis e duramente reprimidas. Medidas repressivas que aliás poderiam ser consideradas perfeitamente legítimas: que faria qualquer cidadão se visse alguém faltando ao respeito a um símbolo do seu país. Qualquer patriota poderia reagir, pois que todos os direitos e liberdades têm limites em toda parte do mundo democrático, pois que a democracia de verdade não se compactua com cenas e manifestações anárquicas como estas que recorrentemente vem sendo encomendadas por DSP e seus comparsas. 

DSP CONTINUA A ALIMENTAR A RETÓRICA INCENDIÁRIA DEITANDO ACHAS A FOGUEIRA COM INFORMAÇÕES MANIPULADAS, NO ÂMBITO DA SUA POLITICA DE TERRA QUEIMADA:

AGORA TENTAM LANÇAR INTRIGAS POLITICAS ENTRE O GENERAL SISSOCÓ EMBALÓ NA RESERVA E ALGUNS COLEGAS EFECTIVOS (ACTIVOS). VEJAM O TEXTO QUE O COMPARSA DO DSP LANÇOU NO SEU BLOGUE INCENDIÁRIO DITADURA DE CONSENSO:


DESCONTENTAMENTO NAS FA's: "Ou se retira a patente de general ao Umaro Sissoco, ou muitos de nós terão de ser promovidos...a generais!" E mais nada. AAS


MENTIRA, MENTIRA E MENTIRA. O DSP NÃO APRENDE MESMO, POIS QUE CONTINUA A QUERER INTRIGAR E A TENTAR CRIAR FALSAS SITUAÇÕES, LEVANTANDO OU COLOCANDO FALSOS PROBLEMAS.

O DOMINGOS SIMÕES PEREIRA,  MATCHINHO TENTA SISTEMATICAMENTE USAR DE ARTIFICIOS PARA SE LANÇAR CONFUSÃO OU INTRIGAS. ELE DESCONHECE QUE OS CAMARADAS ESTÃO FIRMES E COESOS. ALI NA SOCIEDADE CASTRENSE NÃO TEM LUGAR A DEMAGOCIA, CALUNIAS E MENTIRAS, MORMENTE TENTATIVA DE APROVEITAMENTO POLITICO LANÇANDO CONFUSÕES. QUE TIREM O CAVALINHO DE CHUVAS.

POR ESTA ALTURA, O DSP DEVIA ERA PREOCUPAR-SE COM O FACTO DE ESTAREM A SER TOMADAS PROVIDÊNCIAS PARA O RETORNO DA SUA MULHER/ESPOSA AOS CALABOUÇOS DE MANSOA, PARA O CUMPRIMENTO INTEGRAL DA SUA PENA DE PRISÃO FECHADO. 

PAULA KAFT KOSTA PEREIRA É PRISIONEIRA POR CONDENAÇÃO TRANSITADO EM JULGADO, DEVIDO A CENAS DE CORRUPÇÃO NO TESOURO PUBLICO

DA PRISÃO SÓ SAIU, DEVIDO A ARTIMANHAS E MANOBRAS DO DSP, PARA DEPOIS TENTAR BRANQUEAR A MULHER COMO DEPUTADA À NAÇÃO.

DSP UMA VERGONHA NACIONAL.
A

COMUNICADO FINAL DA MISSÃO DE CEDEAO A BISSAU, ONDE EXORTA O GOVERNO E O PAIGC A DIALOGAREM E SE ENTENDEREM SEM RUÍDOS.

COMUNICADO FINAL DA MISSÃO DE CEDEAO A GUINÉ-BISSAU:




OBRIGADO PRESIDENTE JOMAV. OBRIGADO CEDEAO E OBRIGADO MOVIMENTO NACIONAL DA SOCIEDADE CIVIL. OBRIGADO P5. OBRIGADO POVO GUINEENSE

De que o acordo de Conacry não foi cumprido na íntegra, não constitui novidades para nenhum de nós.
Todos sabemos que houve relutância em cumprimento de alguns pontos, sobretudo no que toca ao retorno incondicional dos 15 Deputados perseguidos e expulsos das fileiras do PAIGC, assim como o restabelecimento de funcionamento da ANP, bem assim a integração de todos no executivo.
De facto, o Acordo de Conacry não foi nada preciso e nem conciso na matéria de nomeação do Primeiro Ministro que cabe ao Presidente da Republica escolher aquele nome que mais lhe inspire confiança e que tenha maior base de apoio dos parlamentares.

ASSIM, 

No termo da missão da Comissão da CEDEAO, diz em Comunicado que  “A missão tomou boa nota da disponibilidade do Governo e do PAIGC a engajar um dialogo directo, afim de assegurarem a implementação prática dos Acordos de Conacry, convidando-os a entabular dialogo sem perda de tempo”; e mais: em caso de não se respeitar a decisão da CEDEAO ou na falta de acções concretas com vista a implementação prática, num prazo de 30 dias a contar desta data a delegação recomenda as autoridades de Chefes de Estado e de governos que aprovem a imposição por todos os Estados membros e a comunidade internacional de sanções adequadas contra os indivíduos, grupos de indivíduos ou de entidades que entravem a implementação harmoniosa dos acordos de Conacry, assim como seus colaboradores próximos, com efeitos imediatos.

terça-feira, 25 de abril de 2017

O BLOGUEIRO E COMPARSA DO DSP LEVOU NA TROMBA, DEPOIS DE TER INSULTADO PUBLICAMENTE O SENHOR PAULO GALOCHA. ESTA NÃO É A PRIMEIRA VEZ QUE ALY SILVA VEM OFENDENDO OU INJURIANDO PESSOAS EM PUBLICO.

SEGUNDA-FEIRA, 24 DE ABRIL DE 2017
AGRESSÃO: Galacha INSULTADO,OFENDIDO E AMEAÇADO PUBLICAMENTE POR Aly Silva
Este TERRORISTA e 'amigo' do 'ex-primeiro ministro' DOMINGOS SIMÕES PEREIRA tem péssimo hábito de insultar e ofender as pessoas, como se fosse o único a ter mau caracter e malcriado. Ontem, na pastelaria Dias & Dias, onde foi receber dinheiro pelo artigo publicado a favor do Ndinho, entrou a provocar e a insultar o Senhor GALACHA como sempre faz com certas pessoas, mas foi infeliz, porque levou na tromba e de que maneira.


FOTO AAS: 
O Empresário Português insultado, ofendido e ameaçado por Ticha  Aly Silva. Profereiu impropérios e obscenidades contra o Homem, que é filho de boa gente, que sentiu e reagiu dando troco merecido ao bandido de Aly Silva. Este vigarista e terrorista que se dá por louco e esquizofrénico gosta de chamar filho da puta as pessoas! Há tempos cometeu a mesma proeza com os senhores da ECOMIB.



OS PARTIDOS SATELITES DO PAIGC DE DSP NÃO QUEREM QUE O PAIGC INTEGRE A ACTUAL SOLUÇÃO GOVERNATIVA, PORQUE RECEIAM QUE NÃO TERÃO PASTAS GORDAS, PELO QUE MANTÊM A RETÓRICA INCENDIÁRIA. CONTUDO:

CEDEAO pede união entre guineenses para ultrapassar a crise política

Bissau, 24 abr. 17 (ANG) – O Presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) instou para que haja unidade entre os responsáveis políticos do país, de forma a vislumbrar uma solução para a crise com na base no acordo de Conacri.



A saída do encontro com o Primeiro-ministro, Marcel de Sousa disse que a crise institucional vivida no país contínua a persistir porque veio a converter-se em “problema pessoal entre dois campos”.

“Há um campo do presidente da república que tem como aliado o primeiro-ministro e por um outro lado o líder do PAIGC apoiado pela Assembleia Nacional Popular”, especificou de Souza.

Segundo este responsável, as partes devem caminhar-se de mãos dadas na busca de uma solução fraternal, contando para isso com o apoio da CEDEAO.

Por sua vez o ministro da presidência do Conselho de Ministros, Malal Sane afirmou que o chefe do governo está disposto a negociar a integração dos restantes partidos com assento parlamentar ainda fora do executivo.

“O primeiro-ministro está de acordo com qualquer iniciativa que faça com que haja uma composição de um governo integrando os partidos que constituem a ANP, para assim viabilizar a abertura do parlamento e o consequente debate do programa do governo”, afirmou.

Antes de terminar a sua visita a missão da CEDEAO tem agendado encontros com o Presidente da República direcções do PAIGC e PRS elementos da sociedade civil e das comunidades religiosas.

ALERTA A SOCIEDADE CIVIL E A "P5": DSP VEM DESVIRTUANDO O CARÁCTER DE ORGANIZAÇÕES CIVICAS DA SOCIEDADE GUINEENSE, QUANDO FORJA ORGANIZAÇÕES DE MASSA POLITICA PARA MOVIMENTOS CIVICOS:

As mãos ocultas continuam a instrumentalizar certa franja dos militantes do partido disfarçados de organizações cívicas tais como o chamado Movimento dos Inconformados, cujos responsáveis são militantes do PAIGC da ala de DSP.

Agora é a vez do chamado Movimento de Apoio ao PAIGC e a ANP.

Estes Movimentos fictícios mais não fazem que tentar empatar, para no âmbito de manipulação irem disseminando ódios, insinuações e tentativas de manietar o Governo do General Umaro Sissocó na sua acção regeneradora de esperança e confiança do povo. E mais, tentam inibir os apoios vindos de organizações mundial, continentais, regionais, etc…

Eles vem tentando de forma desesperada condicionar a actuação de organizações das Nações Unidas, da União Europeia, da União Africana, da CEDEAO e da CPLP, no âmbito da POLITICA DE TERRA QUEIMADA DO DSP, que vem sendo fomentado por grupo de partido do eixo do mal, nomeadamente PAIGC do DSP, União para mudança de 1 Deputado, PCD de Vicente Fernandes,  cujos deputados (2) apoiam o Grupo 15 e PND, cujo único deputado apoia também o Grupo 15. 

Em suma estes partidos satélites do PAIGC (UM, PCD de Vicente Fernandes e PND) não passam de penduras por contribuírem apenas com um único deputado, que se soma assim aos 42 Deputados da ala do PAIGC de DSP.
“KUMA KU PÉ PUDI MARA MOM”?

Eles não podem condicionar as actuações das novas autoridades, que são de confiança do Presidente da Republica e do agrado do povo humilde e trabalhador.

Por cada apoio concedido ao país eles se tornam ainda mais frustrados, pelo que tentam impedir os apoios de que o pais precisa – logica da TERRA QUEIMADA DO DSP E SEUS BANDISALONS DE 1 DEPUTADO!


Ainda sobre estes movimentos fantoches DSP vem manipulando informações e insinuações sobre morte de Roberto Cacheu, para fingir que é da responsabilidade de JOMAV por ser então ministro das Finanças, assim manda o Boca de Aluguer Lai Baldé e Sani filho espalharem mentiras e mais mentiras. A falsidade e pouca-vergonha tem limites.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

OS MILITANTES DO PAIGC QUE A MANDO DO DSP CRIARAM MCCI (INCONFORMADOS) TINHAM ENGAJADO OU COMPROMETIDO COM SEUS CLIENTES DE MARCHAS PARA SAIREM A RUA NO TIMING QUE COINCIDE COM A VINDA DA MISSÃO DA CEDEAO PARA IMPRESSIONAR OS VISITANTES. FOI UM FIASCO TOTAL, VEJAM PELAS IMAGENS:

AFINAL A MARCHA ENCOMENDADA AO MOVIMENTO DOS DITOS INCONFORMADOS CORRUPTOS E RASTA-MANS TINHA COMO OBJECTIVO IMPRESSIONAR A MISSÃO DA CEDEAO, PARTICULARMENTE O Sr. MARCELL DE SOUZA.

FIZERAM TODO UM FORCING PARA O CUMPRIMENTO DA MARCHA QUE FOI UM FIASCO, TAL COMO DAS OUTRAS VEZES.

ORGANIZARAM JÁ QUASE DEZ MANIFESTAÇÕES E SÓ UM TEVE ALGUMA PARTICIPAÇÃO, PORQUE APROVEITARAM A MARCHA SABATINA DOS ESCOTEIROS LIDERADOS POR UM EMPRESÁRIO DO SECTOR DE TURISMO E POR UM JUIZ CONSELHEIRO. Está na cara que houve um aproveitamento político.


Agendaram as manifestações para sábado, domingo e segunda, mas como não obtiveram apoio dos populares a iniciativa tornou-se deserta e estéril:







FIASCO DE MARCHA DOS INCONFORMADOS CORRUPTOS (mcci). OS RESPONSÁVEIS, TODOS ELES SÃO MILITANTES DO PAIGC DA ALA DO DSP E FINGEM SER ACTIVISTAS DA SOCIEDADE CIVIL.

A GRANDEZA E DIMENSÃO DO PRESIDENTE JOMAV ULTRAPASSAM O ÂMBITO NACIONAL. O PRESIDENTE JOMAV SE REVELA UM EXÍMIO ESTADISTA E DEMOCRÁTICO

Hoje em dia, na cena politica guineense o Presidente JOMAV vem conquistando cada vez mais o coração dos guineenses, inclusive daqueles que que não apoiaram sua eleição.


JOMAV, de facto, é o Presidente de todos os guineenses, pois que nunca teve ressentimentos dos que nele não votaram. A maioria votou JOMAV e JOMAV abraçou todos os guineenses sem discriminar os que se posicionaram na altura contra ele. JOMAV nunca será ingrato contra os guineenses, mormente contra o PAIGC.

Contudo, lamentamos o facto do PAIGC vem sendo arrastado para perdição, devido a frustração do DSP, que é cada vez mais um líder falhado.

A divergência ou incompatibilidade do DSP com seus camaradas demonstram o grau de im-preparação do Presidente do PAIGC, que nunca conseguiu liderar o partido, por privilegiou a existência de grupinhos com vista a diluir algumas sensibilidades interna e que sobreviveram ao Congresso de Cacheu.

Embora consciente de que o DSP não é o PAIGC, é difícil resistir a certas atitudes infantis do Chefe do PAIGC.

Porque internamente DSP subjugou as estruturas partidárias passou a ser ele o PARTIDO, menosprezando tudo e todos. 

Este despotismo contribuiu, sobremaneira para dificultar o relacionamento com os camaradas, chegando ao ponto de perseguir e expulsar 15 Deputados do PAIGC, contribuindo assim na perda de maioria parlamentar do PAIGC, levando o PAIGC a perder o poder. Pela intolerância de um líder frustrado.

DSP deve assumir suas responsabilidades e tirar consequências políticas do seu falhanço e fracasso como Presidente do Partido, que não conseguiu unir as diferentes sensibilidades, criando até alas radicais de apoio a politica de TERRA QUEIMADA DO DSP.

Desde que foi demitido do governo, devido a comportamentos infantis na gestão de coisas publicas que DSP vem desenvolvendo campanha de denegrir as imagens do país para causar dificuldades as novas autoridades, porque ele acredita que assim pode voltar rapidamente ao poder, sabotando  e urdindo mentiras e manipulações contra o Presidente JOMAV, o General Umaro Sissocó Embaló, Braima Camará, António Sedja Mãm, entre outros dignatários. 

Pena é que apesar de todos males que tem causado ao país e povo, tem gentes que ainda aplaudem os actos de DSP. Felizmente que o numero é mesmo ínfimo.

DSP e sua claque não têm conseguido dormir, porque sabem e bem que a todo momento, podem ser chamados a prestarem contas.

Ninguém no seu perfeito juízo consegue fazer o que DSP fez e continua tentado fazer a  este país e povo. 


JOMAV PROCURA RECONSTRUIR E DEBELAR O IMPACTO NEGATIVO CAUSADO PELOS 2 GOVERNOS DSP E ELES A PERSISTIREM NA SENDA DA POLITICA DE TERRA QUEIMADA.

Foi bom o Presidente JOMAV ter encontrado ou descoberto o General Umaro SISSOCÓ EMBALÓ para chefiar o actual Governo, que sem propaganda vem resolvendo os varios problemas do país.

Este governo vem dando mostras de competências e de amor a Pátria. Todos os membros deste Governo são patriotas. Gentes com vontade e brio profissional. Todos querem servir e deixar marcas. Parece até que existem emulação patriótica entre eles. 
VIVA JOMAV, HOMI KU GUINÉ BISSAU MISTI

sábado, 22 de abril de 2017

ENQUANTO O PRESIDENTE DA ANP E DSP BLOQUEIAM O PARLAMENTO GUINEENSE O GENERAL UMARO SISSOCÓ EMBALÓ SOMA E SEGUE NA DINAMIZAÇÃO DA ESFERA GOVERNATIVA A NIVEL INTERNO E EXTERNO

NEM TODOS CONSEGUEM , NO ÂMBITO DE UMA VISITA PRIVADA, JANTAR COM O NOVO PRIMEIRO MINISTRO MARROQUINO RECÉM NOMEADO.

O CHEFE DO GOVERNO GUINEENSE TEVE O PRIVILEGIO DE SE REUNIR COM O SEU HOMÓLOGO DE MARROCOS, ONDE ABORDARAM DIVERSOS ASPECTOS DE COOPERAÇÃO E DE AMIZADE EXISTENTES ENTRE OS NOSSOS DOIS PAÍSES DESDE O PRIMÓRDIO DA LUTA ARMADA DE LIBERTAÇÃO NACIONAL.

VEJAM ALGUMAS IMAGENS, QUE ILUSTRAM O GRANDE MOMENTO ENTRE O GENERAL SISSOCÓ EMBALÓ E O PRIMEIRO MINISTRO MARROQUINO:














sexta-feira, 21 de abril de 2017

JOMAV PROSSEGUE PRESIDÊNCIA ABERTA EM TERRAS DE FARIM KUMUS DIN-DIN BANCO.

A CIDADE VELHA DE FARIM ACOLHEU O PRESIDENTE DE POVO, JOMAV COM HONRAS E HOSPITALIDADE DE SEMPRE. OS HABITANTES LOCAIS MOSTRARAM AO SEU PRESIDENTE DE REPUBLICA, A GUINÉ BISSAU E AO MUNDO QUE FARIM NÃO É BASTIÃO DE NINGUÉM, ANTES PELO CONTRARIO - OS HABITANTES DE FARIM CUMUS DIN-DIN BANKÓ É TERRA DOS GUINEENSES E DE TODOS AQUELES QUE PUGNAM PELA RECONSTRUÇÃO E PELA UNIDADE NACIONAL:









terça-feira, 18 de abril de 2017

JOMAV NA REGIÃO DE CACHEU

O Presidente JOMAV EM MAIS UMA ETAPA DA PRESIDÊNCIA ABERTA QUE O LEVA A ZONA NORTE.

O COMÍCIO DE CANCHUNGO FOI O MAIS CONCORIDO DE SEMPRE:

A OCASIÃO SERVIU PARA QUE JOMAV EXPLICASSE A ESSÊNCIA DE ALGUMAS POSIÇÕES E NECESSIDADE URGENTE DE SE REMETER TODO O DINHEIRO DE ESTADO PARA O COFRE DE ESTADO, DIZENDO QUE O DINHEIRO DE ESTADO DEVE SER ENTESOURADO PARA RESOLUÇÃO DE GRANDES QUESTÕES NACIONAIS, SOBRETUDO DAS ÁREAS SOCIAIS; E QUE PASSADOS CERCA DE 43 ANOS O PAÍS NÃO PODE CONTINUAR A DEPENDER FORTEMENTE DOS PARCEIROS DE COOPERAÇÃO OU DE PAÍSES AMIGOS. 

O PRESIDENTE JOMAV LAMENTOU AINDA O FACTO DE NA GUINÉ BISSAU HAVER GENTES QUE SE TORNARAM RICOS, ESVAZIANDO COFRES DE ESTADO.